DEFENDENDO O SERVIDOR PÚBLICO
Redes Sociais:

Notícias CNSP

Comprovante de voto impresso: polêmico, mas talvez necessário

Publicado em: 07/07/2021

 

Apesar de causar muita polêmica no Congresso e preocupar a Justiça Eleitoral, o comprovante de voto impresso pode não ser de todo mal assim. Os argumentos contrários e a favor são válidos, até porque mexer com as urnas eletrônicas – motivos de orgulho para o país – pode ser um pouco espinhoso. “Importante esclarecer que a polêmica envolvendo voto impresso não representa o fim do voto eletrônico como muitos pensam. A proposta envolve apenas a impressão de uma espécie de recibo de votação”, explica Antonio Tuccilio, presidente da Confederação Nacional dos Servidores Públicos (CNSP).

 

O pleito causa polêmica porque, em 25 anos de uso das urnas eletrônicas, nunca houve comprovação de fraude no nosso sistema de votação, além de haver maneiras de reforçar ainda mais a segurança. Segundo Tuccilio, o comprovante de voto é uma garantia a mais de que o voto foi computado e que está seguro. “É verdade que nossa democracia pode balançar algumas vezes, mas devemos garantir que ela esteja firme. O voto com segurança é a melhor maneira de garantia”, completa o presidente da CNSP.

 

“Não há desejo de acabar com o voto eletrônico. A proposta é otimizar o processo e garantir que não haja falhas. Mesmo sendo moderno, segurança nunca é demais, ainda mais quando se trata do futuro do país. É algo a se pensar. Talvez, nesse caso, não estamos diante de um grande vilão”, finaliza Tuccilio.