DEFENDENDO O SERVIDOR PÚBLICO
Redes Sociais:

Canal das Filiadas

Descontos indevidos para os servidores paulistas. Até quando?

Publicado em: 09/03/2021

Autor: Antonio Tuccilio, presidente da Confederação Nacional dos Servidores Públicos (CNSP)

 

Milhares de servidores paulistas queixam-se de descontos indevidos no holerite referentes à contribuição para o Iamspe (Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual). Na maioria dos casos, eles têm isenção dessa contribuição. Ou seja: estão sendo cobrados indevidamente.

 

Descontos indevidos para os servidores paulistas. Até quando?

 

Esse é um exemplo das políticas e medidas do governo do Estado de São Paulo contra os servidores públicos. Poucos meses atrás, o governador falou abertamente sobre a cobrança de “algo a mais dos beneficiários” do Iamspe. Em outubro de 2020, o débito começou a ser feito. É um absurdo!

 

O que antes era o equivalente a 2% do salário para alguns, passou para 3%. Agora acompanhantes e agregados as famílias também são taxados na atual cobrança em relação ao Iamspe, o que não acontecia antes.  Servidores que trabalharam por mais de 30 anos e até 40 anos, e até mesmos os atuais, de repente se deparam com desconto maior do que o esperado devido à política do governador João Doria, que sempre procura um jeito de prejudicar os aposentados e beneficiários.

 

Outro exemplo de tentativa de prejudicar o servidor público é o Decreto nº 65.021, que permite descontos adicionais nas aposentadorias e pensões de servidores estaduais, e isso aumentou ainda mais o desconto por conta do déficit atuarial. De desconto em desconto, o governo paulista enche o bolso e prejudica os aposentados e pensionistas, e servidores que necessitam de auxílio médico, que sofrem com seus recursos indo pelo ralo.

 

Um maior desconto significa uma quantia de dinheiro retirada que faz falta para a renda de uma família, seja em uma compra do mês ou em uma conta à pagar.

 

E falando em descontos, o Brasil é o único país no mundo onde o aposentado paga algo depois de dezenas de anos de contribuição. Por isso, defendo a aprovação do PDL 22, que está na Assembleia Legislativa de São Paulo. Ele prevê a anulação de descontos adicionais em aposentadorias e pensões de servidores. Significa o fim de descontos abusivos e um respiro para milhares de famílias que dependem dessa renda para viver.

 

Assine o abaixo-assinado em defesa do povo brasileiro:

A CNSP convoca suas filiadas distribuídas em vários estados, que representam cerca de 800 mil servidores públicos das mais diferentes áreas de atuação, diretores e a população em geral para assinar a petição a favor da redução de despesas para atender prioritariamente a área da saúde. Para assinar, acesse: https://bit.ly/3aAafqp