DEFENDENDO O SERVIDOR PÚBLICO
Redes Sociais:

Artigos CNSP

Povo brasileiro merece esclarecimentos sobre conduta de governadores durante a pandemia

Publicado em: 30/06/2021

Povo brasileiro merece esclarecimentos sobre conduta de governadores durante a pandemia

A Procuradoria-Geral da República (PGR) encaminhou à CPI da Pandemia investigações em andamento no Supremo Tribunal Federal (STF) referentes a irregularidades na gestão de alguns governadores durante a pandemia da Covid-19. Entre os governadores citados estão Wilson Lima (PSC), do Amazonas; Rui Costa (PT), da Bahia; Romeu Zema (Novo), de Minas Gerais; Helder Barbalho (MDB), do Pará; e João Doria (PSDB), de São Paulo. “É importante que condutas suspeitas dos governos estaduais também sejam levadas à CPI. Irregularidades não são apenas exclusividade do governo federal. O povo precisa que isso se estenda aos governos estaduais”, relata o presidente da Confederação Nacional dos Servidores Públicos (CNSP), Antonio Tuccilio.

 

Segundo a CNN Brasil, os inquéritos são diversos. Muitos apontam compras de respiradores e ventiladores e irregularidades em hospitais de campanha. O governador de São Paulo, João Doria, está envolvido em quatro investigações preliminares. Entre elas estão compras de ventiladores e aquisições de doses da vacina Coronavac. “Desde o ano passado, ouvimos notícias sobre irregularidades em estados e municípios em termos de compras de respiradores, ventiladores ou até mesmo testes para Covid. Essas suspeitas precisam ser colocadas em pratos limpos o quanto antes”, destaca Tuccilio.

 

O presidente da CNSP reforça que é um direito do povo brasileiro saber o que acontece com o dinheiro público, principalmente quando destinado ao tratamento de uma doença que já retirou a vida de quase meio milhão de pessoas no Brasil. “Estamos nessa situação há mais de um ano. Perdemos parentes, amigos, vizinhos. Infelizmente, as irregularidades existem, mas temos o direito de saber o que é feito com o dinheiro de nossos impostos e como as pessoas que elegemos estão nos representando. O povo brasileiro exige isso”, finaliza Antonio Tuccilio.