DEFENDENDO O SERVIDOR PÚBLICO
Redes Sociais:

Artigos CNSP

A CNSP e AFPESP repudiam a PEC Emergencial enviada ao Congresso Nacional

Publicado em: 06/12/2019

A Confederação Nacional dos Servidores (CNSP), entidade que representa cerca de 800 mil servidores, e a Associação dos Funcionários Públicos do Estado de São Paulo (AFPESP), repudiam a PEC Emergencial enviada ao Congresso Nacional, que propõe a redução da jornada e salário dos servidores de estados e municípios em até 25%, por um período de até dois anos, quando estiverem em situação de aperto fiscal. Além disso, também ficarão proibidos de fazer concursos públicos e conceder reajustes salariais, prejudicando os trabalhadores. Ambas as entidades também são contra o fim da estabilidade de servidores, o que pode ser aprovado via reforma administrativa.

Entendemos que em momentos de crise é preciso economizar, mas que precarizar o serviço público, que é essencial na vida de milhões de brasileiros, não é a solução. Os estados e municípios devem adotar uma gestão mais eficiente do dinheiro público para que nunca falte verba. Também deve parar de prejudicar os servidores, que não são os responsáveis pelo reflexo de decisões econômicas ruins do passado.